Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

NutriOn - Nutrição & Alimentação

21
Mar17

6 dicas nutricionais para a Primavera

Ana Salomé Patrício

primavera.jpg

 

PRIMAVERA CHEGOU!

Esta é a estação do ano onde os frutos e os hortícolas aparecem na sua máxima exuberância, uma oportunidade para comer alimentos da época, pouco processados, com baixo valor energético e de forma variada.

 

Fique aqui com 6 dicas nutricionais para iniciar esta estação da melhor maneira:

  1. Mexa-se
    Para além da alimentação, é necessário comprometer-se com um exercício físico, de forma mais contínua e regular. Subir escadas em vez do elevador, deixar o carro mais longe na ida ao supermercado, fazer umas caminhadas nestes dias mais longos, são alguns exemplos que poderá adoptar. Pelo menos meia hora de exercício por dia vai fazer com que se sinta mais bem-disposto, com mais resistência e com a sensação de “dever cumprido”.

  2. Piqueniques em família
    Aproveite o bom tempo para preparar alguns alimentos e desfrutar de uma refeição à beira mar ou num local fresco e verdejantes. Fazer as refeições com a família ou com os amigos poderá conduzir a uma alimentação mais saudável e a um maior nível de bem-estar.  

  3. "5 por dia"
    Consumir 5 porções de frutas e vegetais por dia. Por porção entende-se uma peça de fruta do tamanho de uma bola de ténis, ou 60 a 100 gramas de vegetais, como brócolos ou alface. O consumo recomendado de pelo menos cinco doses de alimentos de origem vegetal está ligado à prevenção de inúmeras doenças, como obesidade, problemas cardíacos, tensão alta, etc.

    E lembre-se: comer a fruta com a casca aumenta a ingestão de fibras e se cozer os legumes a vapor consegue conservar uma maior quantidade de vitaminas.

  4. Variedade à mesa
    Guie-se pela Roda Alimentar. A variedade é a base de uma boa alimentação. Pratos coloridos são sempre mais atractivos, por isso use tomates, pepino, cenoura, alfaces, espargos, cerejas, ananás, morangos, kiwis etc. Utilize várias cores e as formas. Lembre-se que quanto mais cor tiver o seu prato, mais vitaminas e minerais contém.

     
  5. Hidratação
    Beba cerca de 1,5 litros de água por dia. A hidratação é fundamental para a manutenção do equilíbrio do organismo, especialmente no caso das crianças. Os refrigerantes NÃO são uma alternativa equivalente à água, pois têm na sua constituição elevadas quantidades de açúcar e aditivos.
     
  6. Horta doméstica
    Experimente jardinar em sua casa, nem que seja na varanda. A jardinagem é uma excelente actividade física para se fazer sozinho ou acompanhado e não exige mais do que alguns vasos com terra. Como sugestão: ervas aromáticas, tem um cheiro muito agradável e são uma excelente alternativa ao sal.

 

09
Mar17

Nutella caseira

Ana Salomé Patrício

17200311_1409076332457011_913910194_o (3).jpg

 
Quem adora Nutella? Eu eu eu ... 

E que tal torná-la mais saudável e poder desfrutar disso com toda a satisfação?! ... Deixo-vos a receita da "minha" Nutella caseira, com apenas dois ingredientes:

 

Ingredientes:

  • Avelãs sem casca;
  • Chocolate negro (pelo menos 70% de cacau).

 

Modo de preparação: 

Num processador de alimentos coloque a avelã sem casca (ao natural, sem sal, açúcar ou gordura adicionados), nesta receita utilizei 100g, e triture até ficar com uma textura cremosa (manteiga de avelã);

Derreter 3 quadradinhos de chocolate negro, pode colocar no microondas cerca de 1 min para ser mais rápido, e junte com a avelã;

Misture tudo até ficar uniforme. 

 

03
Mar17

“Quais os melhores cereais de pequeno almoço?"

Ana Salomé Patrício


extruded-flakes-bandeau.png

 


Deparo-me várias vezes em consulta com a questão:

“Quais os melhores cereais para o meu pequeno almoço da minha família?”

Primeiro, saiba que o valor energético dos cereais de pequeno almoço varia geralmente entre 300 e 500 kcal/100g. Comparados com o pão, contêm geralmente maior teor de açúcares, de absorção rápida. Contudo, podem ser uma alternativa prática e rápida, desde que respeitando as quantidades e ideais para si.

Deixo-vos aqui algumas dicas que devem ter em conta no momento da escolha:  

  1. Lista de ingredientes
    Consulte a lista de ingredientes, estes vem por ordem decrescente, ou seja do ingrediente em maior para o de menor quantidade. Evite cereais que tem logo nos primeiros ingredientes açucar;

  2. Quantidade de açucar e gordura saturada
    No rótulo nutricional aparece os macronutrientes “Hidratos de Carbono” e “Lípidos, ambos tem uma subdivisão, “dos quais açucares” e “dos quais saturados” respectivamente. Procure uns cereais mais equilibrados e com um valor menor em ambas as categorias.  Não é aconselhado ser demasiado baixo numa delas e demasiado elevado na outra. O preferível é que seja menor e mais equilibrado em ambas;

  3. Compare os produtos
    Compare os rótulos dos produtos, por 100g e não pela porção pois varia de marca para marca;


  4. Quantidade de fibra
    Procure uns cereais com uma quantidade de fibra mais elevada. Assim sentir-se-á mais saciado, durante mais tempo e facilitará o trânsito intestinal. Tenha em atenção que um maior teor de fibra pode significar também uma maior quantidade de açúcar e/ou gordura, de modo a melhorar o seu sabor. Contudo, é possível encontrar opções equilibradas, com um bom aporte de fibra e baixo de teor de açúcar e gordura;

  5. Quantidade de sal
    Procure marcas que forneçam um teor de sal inferior a 2g/100g.


    A minha sugestão é:
  • Aveia 

    Flocos de aveia Lidl.jpg

  • Corn Flakes 0% açucar
    Corn Flakes Nacional Zero.jpg

  • Adicione canela, em pó ou um pau de canela, e/ou uns pedacinhos de fruta, deste modo tornará os cereais mais doces com uma opção mais natural;
  • Faça a sua própria granola, assim poderá controlar os ingredientes e torná-la mais saudável.

     










Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D